27.03.10

Deixa-me aproveitar para me encontrar contigo, agora que o tempo parou e o espaço foge lá fora. Deixa-me desenhar em ti os meus próprios contornos, deixa-me mostrar-te de que sou feito e o que me move.

 

Sou uma infinidade de sonhos alimentados pela insaciável vontade de crescer a caminhar. Sou tudo o que já te fez chorar, mas sou especialmente aquilo que já nos fez sorrir enquanto nos abraçávamos e beijávamos. Sou verdadeiramente aquele que mais ninguém conhece como tu, pois já deixei de me mover por ti para me mover contigo.

 

Dançamos de olhos fechados ao som de qualquer música. Brilhamos em cima do palco construído pelas nossas conquistas e pelas nossas metas. Deixa-me ser o que quisermos, mas não me deixes cair a meio da dança.

publicado por José Oliveira às 13:12

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


pesquisar
 
preocupações arquivadas
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


no Mundo

 

Alemanha

 


 

Áustria

 


 

Bélgica

 


 

Croácia

 


 

Eslovénia

 


 

Espanha

 


 

Estados Unidos da América

 


 

Finlândia

 


 

França

 


 

Hungria

 


 

Inglaterra

 


 

Itália

 


 

Mónaco

 


 

Polónia

 


 

Portugal

 


 

República Checa

 


 

Sérvia