07.08.08

Dia 5

Como a viagem era longa até Budapeste e não existiam lugares marcados, a primeira coisa a fazer depois de entrarmos no comboio era a escolha de um compartimento livre ou com o mínimo de pessoas possível. Livre já não encontrámos porque o comboio vinha de Veneza. Encontrámos um em que só vinha uma mulher. Entrámos. Serah, Australiana, 20 e alguns anos, professora de Inglês, a viajar pelo Mundo há 6 meses. Traduzindo isto em assuntos de conversa: infinitos.

 

Fui perdendo a noção do tempo que a conversa durava. Tudo porque a conversa de circunstância se foi transformando numa dinâmica troca de culturas. É este tipo de coisas que torna um conjunto de viagens para vários lugares numa experiência inesquecível. O único problema desta viagem de comboio foi o sono. A vontade de prolongar a conversa não lhe conseguiu resistir e tivemos de fechar os olhos por umas horas.

 

Novamente acordados e quase a chegar a Budapeste, uma guia turística bateu à porta do compartimento. Queria saber se precisávamos de alguma informação da cidade. Hostel. A Serah já tinha reservado pela internet mas nós não. Pedimos informações. A prontidão com que nos sugeriu um hostel em mais de 20 localizados num pequeno mapa fez-nos desconfiar um pouco da sua boa vontade. Ficámos de pensar. Aproveitámos esse tempo para perguntar à Serah informações sobre o hostel dela. Parecia-nos uma boa solução, por isso, tentámos evitar a guia à saída do comboio para ir ver o hostel da Serah que era mesmo à beira da estação.

 

Image Hosted by ImageShack.us

Depois de vários esquemas falhados para a evitar, lá conseguimos sair da estação e fomos ver o hostel. Decepção. Era uma casa no terceiro ou quarto andar de um bloco de prédios de aspecto nada agradável. Lá dentro, era uma autêntica casa de vários amigos. Parecia-nos um risco lá ficar. Não arriscámos. Despedimo-nos da Serah e voltámos à estação para aceitar a sugestão da guia. Mini-bus gratuito até ao hostel e 2800 florins por uma noite. Seguimos.

 

Chegados ao hostel, pousámos as mochilas, tratámos da higiene necessária e fomos conhecer Buda. Atravessámos a Independence Bridge e o primeiro local de interesse em Buda era a Citadella. A motivação para conhecer era muita mas, dois minutos depois de começarmos a subir, a motivação tomou o caminho inverso. Mesmo assim, ainda foi suficiente para chegar bem lá acima. Vistas fantásticas da cidade e das pontes sobre o Danúbio. Acabámos por não entrar na Citadella para poupar dinheiro, tempo e as pernas também.

 

Image Hosted by ImageShack.us

Descemos por outro caminho, agora em direcção à zona do Castelo onde estavam dois museus e o Palácio Real. Não foi fácil lá chegar porque, para além do cansaço, não nos estávamos a entender muito bem com os mapas. Passado aquilo que nos pareceu uma eternidade de tempo, lá chegámos. O cansaço, o acinzentar do céu e a hora tardia não nos deixaram apreciar da melhor forma toda a zona. Tirámos umas fotos e viemos embora.

 

Quando descíamos em direcção à Chain Bridge para voltar a Peste e regressar ao hostel, começou a chover. Eu estava de t-shirt. Terrível. Como ainda estávamos longe do hostel, decidimos ir de eléctrico. Quando saímos já não chovia. Óptimo. Ainda tínhamos de comprar algumas coisas para o jantar. Fomos a um mini-mercado ali perto e encontrámos algo para animar a nossa noite. Sangria. Não tinha grande aspecto mas isso não foi problema. Comprámos.

 

Image Hosted by ImageShack.us

Já no hostel, a cama mais parecia um tesouro. O cansaço era mesmo muito. Deitei-me. Adormeci. Quando acordei já eram 22h30 e eles estavam a dormir. Também tinham adormecido porque as compras para o jantar estavam intactas. Decidi acordá-los. Se não aproveitássemos aquela noite para beber a sangria, íamos desperdiçá-la. Eles reagiram bem e fomos cozinhar. A noite terminou de forma alegre mas ainda cansada.

publicado por José Oliveira às 20:57

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15

19
22
23

24
25
27
28
29



pesquisar
 
preocupações arquivadas
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12