01.03.09

Os propósitos do Carnaval não têm, para mim, grande significado. Vivo o jejum e a abstinência como experiências de fé e não como experiências físicas, por isso, os dias gordos de "adeus à carne" que estão na origem do Carnaval não me motivam a festejá-lo. Contudo, ao longo da minha vida, lembro-me de estar festivo em quase todos os anos por essa altura. Porquê?

 

Durante muitos anos isso aconteceu por influência das circunstâncias. Não tinha capacidade para me questionar sobre os motivos que me faziam festejar aquela ocasião. Se me levavam a festejar, eu festejava. Simples. Porém, a situação foi-se alterando de forma bastante natural. Como me faltavam motivos para festejar o Carnaval, só festejava nessa altura quando se criava algum propósito alheio ao período em questão. E, como isso nem sempre aconteceu, houve anos em que a época do Carnaval se resumiu a um fim-de-semana prolongado. Preocupante? Pelo facto de não festejar o Carnaval na sua essência, não. Pelo facto de não se criar o tal propósito alheio, sim. Porquê?

 

A força de uma comunidade vê-se na forma como vive: o fervor com que anuncia, a disponibilidade com que partilha os seus dons, a coragem com que percorre o caminho, a intimidade com que ora e a força com que se reúne. A força com que se reúne. A reunião da comunidade tornou-se no tal propósito alheio ao Carnaval que me fazia festejar por essa altura. Eram sempre grandes momentos de comunidade que fortaleciam todos os que os experimentavam e, por isso mesmo, a falta desses momentos era preocupante. Sendo a época do Carnaval uma oportunidade para a comunidade se reunir e sendo a reunião uma das formas de fortalecer a comunidade, era preocupante o facto de não se aproveitar a época do Carnaval.

 

Mas neste ano voltámos a aproveitar a oportunidade. Neste ano voltámos a fortalecermo-nos e a unir-nos à volta da mesma mesa. Neste ano voltámos a transformar a tal festa desprovida de grande sentido em excelentes momentos de comunidade. Porque não é sempre assim? Porque não procuramos aproveitar todas as oportunidades para nos reunirmos? Penso que não sou o único a sentir falta de mais momentos que nos fortaleçam e nos unam, como este último Carnaval. O mais importante e mais fortalecedor que já vivi. O melhor Carnaval da minha vida.

tags:
publicado por José Oliveira às 08:33

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


pesquisar
 
preocupações arquivadas
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12