21.02.10

"HÁ OS MAUS E OS BONS, os polícias e os ladrões, os cowboys e os índios, o cão e o gato, o preto e o branco, o quente e o frio, a carne e o peixe. É assim o mundo das crianças. Simples, prático e arrumadinho. Sem grandes emoções e muita, muita objectividade. Não há morno, nem cinzento, nem meia-idade: ou se é de idade ou não se é. Ponto final. Sem meias-medidas. 


Mas esta lógica minimalista, maniqueísta, começa a dissipar-se com a idade. Até que um dia reparamos que o mundo não passa de uma enorme massa cinzenta, de uma sopa morna onde tudo é subjectivo. Onde os debates são de ideias, os conflitos são morais e as crises são emocionais. Nada em concreto, portanto. 

No fundo tudo depende do ponto de vista. Tudo não passa, enfim, de um gigantesco "ponto de vista", de um "depende" inconclusivo, descomprometido, compreensivo, aberto, do tipo fixe meu. 

Até que entramos no campo do futebol. E voltamos ao nosso estado infantil. Porquê? Porque sim. A bola não é redonda? Pois. Claro que foi golo, claro que o treinador é uma besta e claro que somos os melhores do mundo. É óbvio. Nem há discussão possível, só há lagartos, lampiões... e o Pinto da Costa. É irracional, eu sei, mas é absolutamente objectivo. No mundo da bola, nada depende do ponto de vista: em concreto, em absoluto e de facto, a minha equipa é melhor do que a tua. Aliás, é a melhor. Há os bons: nós. E os maus: os outros todos. 

Tudo corre bem, até que temos um filho fanático pelo Sporting. E baixamos as armas. Coitadinho."

 

Inês Teotónio Pereira

tags:
publicado por José Oliveira às 00:57

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28


pesquisar
 
preocupações arquivadas
2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12